Workshop para educadores tem vasto conteúdo sobre cinema brasileiro

A formadora de audiovisual, Cláudia Mogadouro, mergulha no cinema brasileiro e enfatiza a importância do audiovisual no processo educativo das crianças; Workshop vai até sexta-feira (27).

A velha a fiar

Cláudia Mogadouro é quem comanda o workshop da Mostra ‘Panorama do Cinema Brasileiro para Educadores’ que teve início nesta segunda-feira (23). O vasto conteúdo apresentado no primeiro dia já deu o tom das próximas aulas. Com ênfase nas produções brasileiras, a formadora de audiovisual enfatizou a importância do cinema no processo educativo das crianças. 

“Existe um preconceito em relação ao cinema brasileiro porque temos uma hegemonia do cinema americano no mundo todo. Quando falam que nossa produção não é boa é um preconceito. É muito importante que as crianças conheçam nosso audiovisual, que elas cresçam vendo e há um desconhecimento muito grande. Não é culpa dos professores porque o público em geral conhece mais o cinema americano. Eu espero que as pessoas saiam desse workshop com fome e não saciados”, destacou Cláudia para um público online de professores.  

Durante a apresentação, Cláudia mergulhou no cinema brasileiro do século 20 e exibiu grandes cineastas daqui, em especial os que direcionam a arte para as crianças. Passeou por filmes de Humberto Mauro, pioneiro no audiovisual brasileiro, mencionou a obra ‘Limite’ de Mário Peixoto, considerada uma das maiores produções brasileiras e não deixou de fora o cineasta Amácio Mazzaropi, o maior cômico do cinema no Brasil. Além de abordar documentários e animações locais. 

Com a aprovação da lei 13.006 em 2014, as escolas foram obrigadas a exibir, no mínimo, duas horas de cinema brasileiro como complemento às atividades curriculares. Em um mundo onde as crianças são bombardeadas pelo audiovisual logo na primeira infância, a escola encontra dificuldade em reverter a questão, para dificultar ainda mais os professores não têm formação em audiovisual e acabam não tendo instrumentos para implementar mudanças. 

Ainda assim, Cláudia explica que há de se aproveitar as horas de atividades extracurriculares  para apresentar filmes que vão além dos habituais. “Se a escola cair nessa conversa que é muito comum de exibir somente aquilo que as crianças gostam, ela não está fazendo nenhum contraponto com que a mídia já coloca em casa e a mídia é muito agressiva. Se a escola não apresenta outras experiências estéticas, outras representações, ela não está fazendo seu papel de formadora”, afirmou Cláudia no primeiro dia do workshop.

A formação cultural da criança se dá, basicamente, em uma combinatória: família, escola e mídia, também pode ser adicionado religião, região e muito mais. Para a formadora de audiovisual, a família é a base central em tudo. “Uma criança que fica sozinha em casa, só assistindo TV pelas razões que não sabemos ou porque a família toda está ausente, a mãe trabalha, o pai não comparece…E ela não tem ninguém ao lado para fazer uma mediação daquela experiência da TV, ela vai ser bastante formada pela mídia. Se a família não compreender esse papel da formação cultural, vai perder para a mídia que é bastante agressiva”, enfatizou. 

Cinema Paradiso

Durante o workshop, Cláudia Mogadouro contou um pouco de sua história com o cinema. Há 25 anos, incomodada com a discussão rasa voltada apenas ao que se passava na TV brasileira, decidiu criar um grupo junto aos amigos chamado ‘Cinema Paradiso’. O objetivo era discutir profundamente literatura e cinema. 

“Até hoje esse grupo existe, temos conversas culturais a cada 15 dias. Escolhemos um filme, cada um assiste e depois debatemos sobre. Agora com a pandemia os encontros são online”.

É assim que ela aconselha as escolas a fazerem diferente e incluir mediações logo após a exibição dos filmes. “A intenção da ‘Sessão da Tarde’ é um relaxamento. A escola tem que justamente mostrar que o cinema não é só entretenimento, que é conhecimento e acostumar as crianças desde pequenas que é possível extrair uma reflexão daquela experiência. Perguntar como a criança se sentiu, o que mais chamou atenção dela, qual personagem mais gostou”, indicou Cláudia. 

Workshop ‘Panorama do Cinema Brasileiro para Educadores’

Data: 23 a 27 de novembro

Horário: 10h às 12h

Inscrição: https://www.mostradecinemainfantil.com.br/forum-cinema-e-educacao/

Acesso: Site e Youtube da Mostra

Indicação: professores e público em geral

O evento é acessível em LIBRAS – Linguagem Brasileira dos Sinais.



Faça parte da nossa lista!

Receba notícias atualizadas sobre a Mostra

    Aceito receber emails da Mostra de Cinema Infantil

    logomarcas patrocinadores e realizadores
    Mostra de Cinema Infantil