Público aclama Tainá 3 na sessão da Mostra

Houve uma emoção coletiva da equipe de Tainá – A Origem após a pré-estreia nacional do filme na tarde de sábado na 11ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis. Rosane Svartman, a diretora, chorou. Cláudio Barros, preparador de elenco, também. Pedro Rovai e Kika Limberger, produtores, choraram. Nem Marco Aurélio Marcondes, o distribuidor, conseguiu disfarçar as lágrimas.

A emoção foi motivada pela aclamação do público no desfecho da sessão, com crianças e adultos cantando a canção folclórica Toque Patoque, no final. O público acompanhou a música pelo ritmo e pelas legendas. Rosane, a diretora, observou no debate que as legendas foram incluídas a partir de sugestão do público de Florianópolis, na Mostra em 2011, na sessão teste do filme.

“A reação das pessoas foi a melhor demonstração de que o filme agradou, especialmente na cena final, que todos cantaram juntos”, diz Rosane. Os atores Winaru Tembé e Igor Ozzy, estrelas do filme, atenderam as crianças, que formaram uma imensa fila para pegar um autógrafo e fazer uma foto com os dois.

Pedro Rovai salienta que foi recompensador ver a concentração dos espectadores, todos colados na cadeira. Esse comportamento, diz Pedro, demonstra que o filme está agradando. “As crianças são muito espontâneas e quando elas não gostam, começam a se mover na poltrona ou deixam a sala de cinema”, reflete o produtor.

Kika diz que o resultado positivo do filme foi provocado por um trabalho realizado meticulosamente. “Cada cena foi feita com muito cuidado, com muita paciência”, enfatiza. Tainá 3 será lançado em 11 de janeiro, segundo o distribuidor Marco Aurélio. Está projetado um lançamento com 150 cópias, um número acima da média para os lançamentos brasileiros.

PÚBLICO

Todos queriam fotografar a nova Tainá e conhecer de perto a menina que vive na floresta. Lucas Santos, de 13 anos, acompanhou o bate-papo que aconteceu depois da sessão, bem perto do palco, ele queria fazer um vídeo com o telefone celular para postar na internet. “Eu adorei a montagem do filme, de mostrar os atores em contato com os animais. Achei muito legal a continuidade de Tainá, então eu quero registrar esse momento”, disse.

Quem não conseguiu fotografar a menina dentro do teatro teve a oportunidade de tirar uma foto com a atriz no Palquinho da Mostra. Na fila, Lina, de 10 anos, aguardava com a mãe Lígia Vargas para receber um autógrafo de Wiranu. As duas frequentam a Mostra desde o início, quando Lina ainda era um bebê. “Esse trabalho é muito importante porque valoriza o cinema brasileiro. Os filmes exibidos aqui fogem dessas produções que estamos acostumados a ver em shoppings”, considera Ligia.

 

 



Faça parte da nossa lista!

Receba notícias atualizadas sobre a Mostra

    Aceito receber emails da Mostra de Cinema Infantil

    [honeypot website]

    logomarcas patrocinadores e realizadores
    Mostra de Cinema Infantil