Público é impactado pelo documentário “Jonas e o circo sem lona”

“Achei muito bom. A cineasta lidou com o tema de uma forma muito sensível. O filme mostrou que na vida nem tudo são flores”, disse José Luiz Rocha Oliveira, engenheiro, que, junto com o filho Lucas, de 10 anos, assistiu “Jonas e o circo sem lona”, exibido neste sábado (1), na Sessão Jovem Longa Nacional.

O primeiro longa de Paula Gomes é um documentário, que conta a história do garoto de 13 anos que monta seu próprio circo no quintal de casa. Contrariando a mãe que abandonou o circo, justamente para que o filho estudasse, Jonas deseja um mundo que não cabe nas paredes da escola formal. É um filme que aborda não somente o fim da infância, mas também provoca reflexões sobre a capacidade de sonhar depois dela.

“O filme também me fez pensar em como, quando somos mais novos, não escolhemos o que queremos fazer. São os pais que fazem isso”, complementou José Luiz.

Ouvindo o depoimento do pai atentamente, estava Lucas, que assistiu pela primeira vez um documentário longa-metragem. “Foi legal. Gostei que o filme contou a vida do Jonas, mostrou o dia dia dele”, relatou.

Veja reportagem com a diretora “Jonas e o circo sem lona”. CLIQUE AQUI!




Faça parte da nossa lista!

Receba notícias atualizadas sobre a Mostra

    Aceito receber emails da Mostra de Cinema Infantil

    patrocinadores da Mostra
    Mostra de Cinema Infantil