A menina espantalho premiada

Já premiado como Melhor Filme escolhido pelo júri popular na categoria internacional do Short Shorts Film Festival, em Tóquio, o filme A menina espantalho, de Cássio Pereira dos Santos, recebeu neste mês de julho mais dois prêmios no Uruguai. O curta participou da mostra competitiva do Divercine- Festival Internacional de Cinema Infantil de Montevidéu, onde ganhou o prêmio de melhor curta de ficção, além do prêmio da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura).

A menina espantalho participa da 8ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis, concorre ao prêmio de Melhor Filme junto com 68 curtas de 12 estados brasileiros e tem sido aclamado pelo público do festival. Com 29 anos, nascido em Minas Gerais, Cássio mora há 10 no Distrito Federal, onde cursou cinema na Universidade de Brasília. Já rodou dois curtas, mas com A menina espantalho fez sua primeira experiência com o público infantil. Selecionado pelo Edital Curta Criança em 2007, o curta estreou no Festival de Brasília no final do ano passado e levou três prêmios. Depois de Florianópolis, A menina espantalho será exibido no FICI – Festival Internacional de Cinema Infantil, para o qual foi selecionado e vai concorrer ao Prêmio Brasil de Cinema Infantil.

Com 13 minutos de duração, o curta segue este ano uma carreira de festivais e conta a história de Luzia, uma menina que mora com seus pais e o irmão Pedro no campo. Quando Pedro começa a frequentar a escola, Luzia manifesta vontade de acompanhar o irmão. O pai, autoritário, não respeita o desejo da filha e ainda a obriga a espantar os pássaros da sua plantação de arroz. Mesmo vivendo essa adversidade, Luzia dá a volta por cima e aprende a ler no meio do arrozal.

Cássio gostou da experiência de trabalhar para as crianças e prepara o roteiro de O ar e os sonhos, um longa-metragem. Diz que o projeto está ainda em um estágio embrionário, mas adianta que o filme trata de uma menina que levita e se torna um problema para os familiares e pessoas que convivem com ela. “É um roteiro que trata do eterno sonho do homem de voar”, diz o diretor.

Além do roteiro de O ar e os sonhos, Cássio também prepara simultaneamente o projeto de um longa para o público adulto. Denominado Mormaço, o filme é uma espécie de crônica familiar e será rodado numa cidade do interior.



Faça parte da nossa lista!

Receba notícias atualizadas sobre a Mostra

    Aceito receber emails da Mostra de Cinema Infantil

    [honeypot website]

    logomarcas patrocinadores e realizadores
    Mostra de Cinema Infantil