Produção nacional em destaque no exterior

A delegação brasileira que esteve no BUFF Film Festival, na Suécia nesse mês de março, retornou ao país com boas perspectivas para a nova produção nacional no exterior. Os filmes que representaram o Brasil no Fórum de Financiamento do Festival, Tarsilinha, da TV Pinguim e Tainá – A Origem, da Sincrocine, seduziram o público pela originalidade, qualidade técnica e conteúdo.

Os longas-metragens foram apresentados para um público de produtores, potenciais coprodutores, distribuidores, além de diversos fundos públicos escandinavos para o audiovisual. Além disso, o grupo realizou um seminário sobre a produção e a direção de cinema voltado para crianças e políticas públicas existentes no Brasil para o setor.

De acordo com Luiza Lins, diretora da Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis e integrante da delegação, a parceria com a Suécia tem proporcionado para o Brasil um outro olhar para a produção audiovisual para as crianças. “O Buff Festival é atualmente o espaço mais importante para se discutir esta produção na Europa e os países da Escandinávia estão entre os que mais produzem para crianças no mundo”, diz.

Rosane Svartman, diretora do Tainá 3 acredita que a produção audiovisual para crianças no Brasil não precisa ficar restrita às suas fronteiras. “Nossas histórias emocionam, nossas produções podem ter ressonância, e principalmente um lugar no mercado internacional”, acredita. Para ela, participar do evento foi um grande passo nessa direção. “Vários contatos foram feitos, nossos projetos certamente despertaram interesse”.

Segundo a produtora Virginia Limberger, estão surgindo outros convites para participação do filme em futuros festivais em todo canto. “O mais importante é a possibilidade de fazermos a distribuição do Tainá na Escandinávia. Já estamos trabalhando com afinco para torná-la realidade”.

Celia Catunda, da TV PinGuim, também comemora a participação do projeto de longa-metragem Tarsilinha. “O filme teve ótima receptividade entre todos. Tivemos a oportunidade de fazer reuniões com todos os commissioning editors presentes: Norwegian Film Institute, Swedish Film Institute, Danish Film Institute, YLE Finnish Braodcasting Company e SVT Swedish Television, entre outros. Além de representantes escandinavos do MEDIA, programa de apoio à indústria audiovisual Européia. As reuniões foram muito proveitosas, pois somente assim é possível compreender o mercado audiovisual nestes países e as formas de financiamento”.

Também já passaram pelo Fórum de Financiamento sueco os projetos dos filmes Eu e Meu Guarda Chuva, de Toni Vanzolini, Conspiração Filmes; As Aventuras do Avião Vermelho, de Frederico Pinto e José Maia, Armazém de Imagens; O Menino no Espelho, de Guilherme Fiúza, Camisa Listrada Produções.

Na foto acima:

Erika Backman, mediadora do Seminário Olá Brasil
Celia Catunda, da TV PinGuim, do projeto Tarsilinha
Annette Brejner, do Fórum de Financiamento de Malmo
Luiza Lins, diretora da Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis
Rosane Svartman, diretora do Tainá 3 e do Desenrola
Kika Limberger, produtora da Sincrocine Produções, do Tainá 3

 



Faça parte da nossa lista!

Receba notícias atualizadas sobre a Mostra

    Aceito receber emails da Mostra de Cinema Infantil

    logomarcas patrocinadores e realizadores
    Mostra de Cinema Infantil