Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis anuncia curtas-metragem selecionados para a 21ª edição

Tom-Tom dente de leão (Ariédhine Carvalho, SP, animação, 2021)

No total, 77 curtas-metragem que retratam as diversas infâncias brasileiras e de várias partes do mundo serão exibidos no festival, além de 7 longas convidados. 

Tom-Tom dente de leão (Ariédhine Carvalho, SP, animação, 2021)

Tom-Tom dente de leão (Ariédhine Carvalho, SP, animação, 2021)

 

Dos 227 filmes inscritos na seleção para a 21ª Mostra de Cinema Infantil, 77 curtas-metragens foram selecionados pela curadoria e irão compor a programação do festival anual,  uma das principais janelas de exibição de filmes para crianças no Brasil.  Também serão exibidos sete longas-metragens convidados. O evento, de 8 a 22 de outubro, será presencial, depois de dois anos com edições 100% online por conta da pandemia. Uma seleção de filmes também poderá ser vista online.

Os 63 filmes nacionais selecionados são de 15 estados brasileiros. Destaque para as produções de São Paulo, com 16 filmes; de Santa Catarina, com 11 curtas-metragens; e de Minas Gerais, com oito filmes selecionados. Além da produção de curta-metragens brasileiros, 14 filmes internacionais estarão na Mostra, de 14 países diferentes, entre os quais estão Colômbia, França, Índia e Irã.  

“Santa Catarina surpreendeu tanto nas inscrições, foi o segundo estado que mais submeteu filmes, e também na seleção, pelo número de produções escolhidas para estar na 21 ª edição”, considera Luiza Lins, diretora da Mostra e curadora, ao lado de Gilka Girardello e Melina Curi.

Segundo a curadoria, vários curtas selecionados foram viabilizados pela Lei Aldir Blanc e por leis municipais e estaduais, o que mostra a importância destes incentivos para a cultura e para a preservação do ciclo de produção audiovisual em tempos de crise, além de demonstrar que há uma maior atenção voltada à produção de filmes infantis no Brasil.

Dás um banho, Zé Perri! (Zé Dassilva, SC, ficção, 2022)

Dás um banho, Zé Perri! (Zé Dassilva, SC, ficção, 2022)

 

Uma Mostra diversa e plural como o Brasil

Quem assistir aos filmes da Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis em 2022 vai ter contato com um Brasil diverso e plural. As obras selecionadas retratam a infância e sociedade brasileira. “Temas que até então apareciam pontualmente na tela, como questões de gênero, raciais e étnicas, ancestralidade, diferenças sociais, inclusão e acessibilidade, entre outros,  agora compõem a maioria dos filmes”, relata Luiza Lins.

“Todo mundo ganha com audiovisual que reflete a diversidade. E fazer a seleção dos filmes da Mostra é uma grande responsabilidade. A criança quando vai ao cinema tem que ver algo lá que a estimule na sua potencialidade e originalidade, não a limite com preconceitos e hábitos nocivos para a sua espontaneidade”, ressalta Luiza.

 

Rua Dinorá (Natália Maia e Samuel Brasileiro, CE, ficção, 2021)

Rua Dinorá (Natália Maia e Samuel Brasileiro, CE, ficção, 2021), um dos filmes selecionados

 

Animações e protagonismo infantil 

A produção intensiva de animação vinda dos últimos anos, em decorrência da tecnologia mais acessível e realizadores em condição de pandemia, refletiu na seleção de filmes para a 21ª Mostra. Dos 77 curtas selecionados, 46 são animações.

“Além do aprimoramento da técnica e da linguagem, esses filmes trazem valores da cultura nacional de vários cantos e representam a diversidade étnica do país”, afirma Melina Curi.

Outro ponto destacado pela curadora foi o número relevante de documentários e filmes resultantes de projetos realizados com crianças. “Se observa que há um estímulo audiovisual presente nas escolas e projetos educativos, tentando se aproximar do olhar da criança”, relata. 

Teo, o menino azul (Hygor Amorim, SP, animação, 2022)

Teo, o menino azul (Hygor Amorim, SP, animação, 2022, 10 min e 10 seg)

 

Longas na Mostra

Uma grata surpresa nesta edição foi a submissão de longas-metragens brasileiros de alta qualidade na seleção anunciada para curtas-metragens. Os filmes serão convidados, junto a outros longas recém-lançados. Ao todo serão exibidos 7 longas metragens: Alice dos Anjos, A Ilha dos Ilus, Poropopó,  Chef-Jack, Amigãozão, Tarsilinha  e Mônica – Lições.

The most boring Granny in the whole world (Damaris Zielke, Alemanha, animação, 2022)

The most boring Granny in the whole world (Damaris Zielke, Alemanha, animação, 2022, 7 min)

 

Vai ter filme na sala escura e olho no olho na 21ª Mostra 

Na programação presencial, haverá  exibição de filmes em sala de cinema e nas escolas, Palquinho da Mostra com shows musicais, Fórum de Cinema e Educação para professores, Encontro Nacional de Cinema Infantil para realizadores e oficinas de audiovisual para crianças e realizadores.

Ao mesmo tempo, uma seleção de filmes estará disponível em plataforma de streaming, para continuar levando curtas-metragens brasileiros atuais para o público conquistado nos últimos dois anos de evento online.

Spirit of the Forest (Nandini Rao, Nirupa Rao e Kalp Sanghvi, India, animação, 2022)

Spirit of the Forest (Nandini Rao, Nirupa Rao e Kalp Sanghvi, India, animação, 2022)

 

Conheça os curtas-metragens selecionados para a 21ª Mostra 

Nacionais

  • A Caverna de Petra – Crescer ou não crescer? Eis a questão! (Tom Gitahy e Rica Saito, RJ, ficção, 2021, 18 min e 44 seg)
  • A Inacreditável História do Milho Gigante (Aldenor Pimentel, RR, animação, 2021, 05 min e 06 seg)
  • A Menina Atrás do Espelho (Iuri Moreno, GO, animação, 2022, 12 min e 05 seg)
  • A Primeira Perda da Minha Vida (João Victor Boechat Gomide e Marcelo Tannure, MG, animação, 2022, 16 min)
  • Aberlardooo, é hora de brincar (Maurício Roberto da Silva, SC, animação, 2021, 08 min e 40 seg)
  • Ana Bolinha (Thiago Calçado, SC, animação, 2022, 07 min)
  • Aquarelado (Elisa Guimarães, MG, animação, 2022, 03 min e 07 seg)
  • Assum Preto (Bako Machado, PE, animação, 2020, 03 min e 10 seg)
  • Bola da vez (Elder Patrick, GO, ficção, 2022, 16 min e 30 seg)
  • Capitão Tocha (Matheus Amorim, GO, ficção, 2022, 16 min)
  • Cem Pilum – A história do dilúvio (Thiago Morais, AM, animação 2022, 08 min e 27 seg)
  • Coelhitos e Gambazitas (Thomas Larson, SP, animação, 2022, 10 min e 26 seg)
  • Como levar meu avô pro céu (Thairo Meneghetti e Wanderson Lana, MT, ficção, 2021, 19 min e 24 seg)
  • Cósmica (Ana Bárbara Ramos, PB, documentário, 2022, 07 min)
  • Crescer onde nasce o sol (Xulia Doxágui, PE, documentário, 2021, 12 min e 33 seg)
  • Dás um banho, Zé Perri! (Zé Dassilva, SC, ficção, 2022, 20 min e 50 seg)
  • Desventuras espaciais (Elisa Baasch e Filipe Cargnin, SC, animação, 2022, 08 min)
  • Discagem (Guilherme Gila, SP, animação, 2021, 04 min e 58 seg)
  • Entre muros (Gleison Mota, BA, ficção, 2021, 15 min)
  • Era uma vez em Icapuí (Alunos da rede municipal de ensino fundamental de Icapuí, CE, com orientação de Analucia Godoi/Projeto Animação Ambiental, IMA/ES, CE, animação, 2021, 10 min e 23 seg),
  • Faísca (Luca Tarti, Paulo Lima, SP, animação, 2021, 05 min)
  • Fiapo de infinito (Jackson Abacatu, MG, animação, 2022, 01 min e 14 seg)
  • Garotas espertas – Ketherine (Ananda Guimarães, AM, ficção, 2021, 05 min e 22 seg)
  • Histórias de criança: O pirata Chulé e o jogo do tesouro (Héder Dias Godinho, MG, animação, 2019, 05 min)
  • Ibeji Ibeji (Victor Rodrigues, RJ, ficção, 2021, 19 min e 59 seg)
  • Inventário dos pequenos futuristas (Igor Amin, MG, documentário, 2022, 16 min e 16 seg)
  • João no reino de papelão (Rodrigo Vulcano e Lucas Lima, SP, animação, 2021, 16 min e 15 seg)
  • Kuri ha Akae Ovy – A araucária e a gralha azul (Izabel Tiemi e Giovani T. Viecili, PR, animação, 2022, 16 min)
  • Lucy solta os bichos (Sergio Martinelli e Billy Fernandes, SP, animação, 2022, 12 min e 21 seg)
  • Meu nome é Maalum (Luísa Copetti, RJ, animação, 2021, 07 min e 53 seg)
  • Min e as mãozinhas – Cores sumiram (Paulo Henrique Silva Rodrigues dos Santos, SC, animação, 20218, 06 min e 49 seg)
  • Nem todas as manhãs são iguais (Fabi Melo, PB, ficção, 2022, 18 min e 26 seg)
  • O acordeonista (Guilherme Dimov e Marcelo Pitel, SP, animação, 2022, 02 min e 17 seg)
  • O fundo dos nossos corações (Letícia Leão, RJ, ficção, 2021, 20 min)
  • O imaginário de Sofia e Pudim (Rebeca Casagrande e Fabio Medeiros, SP, ficção, 2020, 14 min e 53 seg)
  • O monstro do Pântano do Sul (Marko Martinz, SC, ficção, 2022, 16 min e 44 seg)
  • O mundo de Diego (Ricardo Rodrigues, SP, animação, 2022, 10 min e 51 seg)
  • O templo do rei (Verônica Cabral, SP, animação, 2021, 05 min e 07 seg)
  • Olha a bruxaria – Um conto de Santa Catarina (André Luiz Nunes da Silva, SC, experimental, 2022, 13 min e 42 seg)
  • Os bastidores de Renata e os Monstros: Valentina (Rita de Cácia Oenning da Silva e Kurt Shaw, SC, documentário, 2022, 05 min)
  • Os carabão – Fake news (Felipe Yonekawa, SC, animação, 2018, 03 min)
  • Palmilha (Anderson Lima, MG, ficção, 2018, 10 min)
  • Para não esquecer a guerra (Marcia Paraiso, SC, documentário, 2022, 31 min)
  • Partícula de vida (Jackson Abacatu, MG, animação, 2022, 01 min e 15 seg)
  • Pequenos pensantes (Fernando Galeane, SP, experimental, 2021, 02 min)
  • Poemas Animados (Lúcio Mazzaro, SP, animação, 2022, 06 min e 45seg)
  • Por dentro das árvores (Francisco de Paula, SP, animação, 2022, 03 min e 57 seg)
  • Praia do Jambre (Maria Alice Carvalho e Netto Dugon, PA, documentário, 2019, 03 min e 54 seg)
  • Princesa Pantaneira responde: cinema? (Constantina Xavier Filha (Tina Xavier), MS, animação, 2020, 09 min e 30 seg)
  • Roda de todo canto (Marcio Araujo, SP, ficção, 2022, 07 min)
  • Rua Dinorá (Natália Maia e Samuel Brasileiro, CE, ficção, 2021, 17 min e 11 seg)
  • Sobre amizade e bicicletas (Julia Vidal, PR, ficção, 2022, 19 min e 35 seg)
  • Tatá e os amigos do cerrado (Julio Quinan e Ricardo Gonçalves, GO, animação, 2020, 08n min e 20 seg
  • Tem boi na trilha (Libertu, SC, ficção, 2022, 18 min e 23 seg)
  • Teo, o menino azul (Hygor Amorim, SP, animação, 2022, 10 min e 10 seg)
  • Tesouro quilombola (Ana Bárbara Ramos e Felipe Barquete, PB, documentário, 2021, 23 min)
  • Toda Menina Baiana (Cecília Amado, BA, documentário, 2021, 24 min e 23 seg)
  • Tig e Papy – O café da manhã (Sergio Martinelli, SP, animação 2021, 08 min e 20 seg)
  • Todos os Inscritos de Ness (Bruna Steudel, PR, ficção, 2022, 18 min 32 seg)
  • Tom-Tom dente de leão (Ariédhine Carvalho, SP, animação, 2021, 02 min e 31 seg)
  • Tradicional família moderna (Giuliana Danza, Mg, animação 2022, 03 min e 33 seg)
  • Uma fazenda perdida no mar (Chico Caprario, SC, documentário, 2022, 14 min e 54 seg)
  • Yasmin (Ludmila Curi, RJ, documentário, 2022, 06 min e 40 seg)

 

Internacionais

  • Cowboy Kevin (Anna Lund Konnerup, França, animação, 2022, 06 min e 25 seg)
  • I’m not afraid! (Marita Mayer, Alemanha e Noruega, animação, 2022, 07 mn e 02 seg)
  • Luce and the Rock (Britt Raes, Bélgica e Holanda, animação, 2022, 12 min e 59 seg)
  • Mist (Leonardo Romero Zarza, Colombia, animação, 2021, 10 min e 26 seg)
  • Mooozart (Piero Tonin Itália, animação, 2021, 11 min)
  • Moules-Frites (Nicolas HU, França, animação, 2021, 26 min)
  • Neu/ Snow (Marta González De La Vega, Espanha, ficção, 2022, 15 min)
  • Pichintún: Fabricio, un niño kallawaya (Karen Garib, Chile, documentário, 2022, 07 min 48 seg)
  • Pim & Pom at the Museum – The Big City (Gioia Smid, Holanda, animação, 2021, 05 min)
  • Something Black (Reyhane Kavosh e Ali Raeis, Irã, animação, 2022, 07 min 07 seg)
  • Spirit of the Forest (Nandini Rao, Nirupa Rao e Kalp Sanghvi, India, animação, 2022, 06 min 51 seg)
  • The most boring Granny in the whole world (Damaris Zielke, Alemanha, animação, 2022, 07 min 02 seg)
  • Vent d’Hiver (Jeremy Andriambolisoa, Théo Duhautois, Quentin Wittevrongel, Alicia Massez, William Ghyselen, Thomas Dell’Isola, França, animação, 2021, 04 min 27 seg)
  • With a Wool Ball (Belén Ricardes, Argentina, animação, 2022, 04 min e 31 seg)

Publicado em 18 julho 2022


Faça parte da nossa lista!

Receba notícias atualizadas sobre a Mostra

    Aceito receber emails da Mostra de Cinema Infantil

    BARRA DE LOGOS
    Mostra de Cinema Infantil