“Eu contava com 100 pessoas”

Para as melhorias que gostaria de ver no seu colégio, Isadora Faber esperava o apoio virtual de cem pessoas. Hoje, a oito dias de completar um ano à frente da página do Facebook Diário de Classe, conta com 625 mil.

Isadora falou agora pouco, na 12ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis, sobre protagonismo infantil. Foi a primeira vez que participou de bate-papo público para crianças sobre sua experiência à frente do Diário de Classe. Contou ter inspirado sua iniciativa na de uma menina escocesa e iniciado a página com uma amiga, que por pressão familiar preferiu não continuar.

“Eu não conseguiria [resultados] sem os seguidores que comentam e compartilham [o que publico]”, disse Isadora, que relevou ameaças recebidas pelo amplo apoio que teve. Ela está escrevendo um livro sobre sua experiência e pretende criar uma ONG para atender a demandas das mais de 10 mil mensagens que acumula no Facebook. Sua experiência já motivou a criação de mais de cem outros diários nos mesmos moldes.

Luiza Lins lembrou a importância da cultura mesclada à educação. “A cultura não é a cereja do bolo, um presente que a gente dá pra alguém. A educação não se dá plenamente sem cultura. A cultura humaniza a educação”, afirmou, lembrando a precariedade da relação cultural da criança brasileira com o próprio país por assistir filmes especialmente americanos.

Questionada sobre o seu futuro, Isadora disse pensar em cursar Jornalismo.

Confira a cobertura do bate-papo e a reação do público pela TV Bloguinho:

[video_youtube video_id=”fYiWnOpkuaU”]



Faça parte da nossa lista!

Receba notícias atualizadas sobre a Mostra

    Aceito receber emails da Mostra de Cinema Infantil

    [honeypot website]

    logomarcas patrocinadores e realizadores
    Mostra de Cinema Infantil