Encontros de Cinema Infantil

Os Encontros do Cinema Infantil da Mostra 2020 foram realizados diariamente, de segunda (23/11) a sexta (27), às 19h, pelo canal do YouTube e pela página no Facebook da Mostra de Cinema Infantil. O objetivo foi debater e estimular a produção audiovisual para crianças no Brasil.

 

Como convidados, realizadores e realizadoras atuantes no mercado, com filmes recém lançados ou produções de longas-metragens com estreia prevista para 2020 ou início de 2021.

A cada dia, uma conversa sobre um tema diferente, relacionado ao cinema para a infância. A abertura desta programação foi com a diretora brasileira Célia Catunda (RJ) – Peixonauta, O Show da Luna. Ela falou sobre o longa-metragem Tarsilinha, produção inspirada na obra de Tarsila do Amaral.

O encerramento foi com o diretor irlandês Tomm Moore – O Segredo de Kells e A Canção do Oceano. O longa-metragem de animação Wolfwalkers estreou recentemente em canais de streaming.

Mediação

Flavia Guerra (@guerra.flavia)

Documentarista e jornalista (@guerra.flavia), tem mestrado em direção de documentário (Screen Documentary) pela Goldsmiths–University of London. Dirigiu Karl Max Way (premiado no É Tudo Verdade), foi coprodutora e assistente de direção de O Caminhão do Meu Pai (pré-finalista ao Oscar, de Maurício Osaki); produtora associada de Meu Sangue É Vermelho (Needs Must Film-BR/UK). É colunista da BandNews, criadora do podcast Plano Geral (@planogeral_podcast). No último ano, cobriu festivais internacionais para o Canal Brasil. Integrou júris e a curadoria de editais e festivais no Brasil e no exterior. É curadora do Feed Dog – Festival Internacional de Documentários de Moda.

Longa-metragem de animação - Transmitido em 23/11/2020

Celia Catunda

Formada em Comunicação Social – Rádio & TV ECA- USP. Em 1989 Celia Catunda criou a TVPinGuim (www.tvpinguim.com), juntamente com Kiko Mistrorigo, com o objetivo de desenvolver conteúdos de qualidade, em animação. Com programas veiculados na TV Cultura, Canal Futura, TV Escola, Cartoon Network, Globo e Discovery Kids, a TV PinGuim é pioneira na produção de conteúdo infantil independente. Celia é diretora de arte e criadora dos personagens Peixonauta, Marina, Zico, Kika, Luna, Júpiter e Cláudio, entre outros. Célia e Kiko produziram e dirigiram a série de animação Peixonauta (104 episódios x 11 min), que foi o programa mais visto na TV a cabo brasileira, em 2009 e 2010. O longa-metragem “Peixonauta, O Filme” foi premiado pela ABC e recebeu o Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema e TV na categoria júri popular. A série recebeu também o Prix Jeunesse Latino Americano, o prêmio APCA e atualmente é veiculada em 90 países. Celia e Kiko criaram e dirigiram a série “O Show da Luna!”, indicada ao Emmy Internacional, veiculada na Discovery Kids (América Latina), TV Brasil, SKY (UK) e em mais de 70 países. Celia atualmente dirige a sexta temporada do “O Show da Luna!”, a série “Charlie, O Entrevistador de Coisas” e o longa-metragem Tarsilinha.

Longa-metragem de animação - Transmitido em 24/11/2020

Rosane Svartman

Formou-se em Cinema pela Universidade Federal Fluminense (UFF), tem mestrado em Comunicação – Estética e Tecnologia pela UFRJ e doutorado em Comunicação – Cinema na UFF. É responsável pela direção de filmes de longa-metragem tais como Como Ser Solteiro (1998), cujo roteiro é de sua autoria, Mais Uma Vez Amor (2005), Desenrola (2011), com roteiro de sua coautoria, e Tainá 3. Como dramaturga, escreveu as peças: Mais Uma Vez Amor, direção Ernesto Piccolo com diversas montagens comerciais no Brasil e Portugal; O Pacto das Três Meninas, direção de Ernesto Piccolo, 2011; Anjos Urbanos, direção Isabel Diegues, 2007. Dirigiu com Lirio Ferreira a adaptação do filme Eu Te Amo, de Arnaldo Jabor para o teatro em diversas montagens. Como escritora, tem livros infantis lançados pelas editoras Jorge Zahar: Melhores Amigas (2006) e Onde os Porquês Tem Resposta (2003). Pela editora Nova Fronteira publicou o livro Desenrola (2011). Dirigiu para o canal GNT as séries Quando Éramos Virgens (2006 – A editora Casa da Palavra publicou o livro, de mesmo nome) e Paidecendo no Paraíso; para o Multishow duas temporadas da série Claro Que É Rock; para o Canal Futura duas temporadas da série Não É o Q Parece, entre outros trabalhos. Para TV Globo, dirigiu os seriados Casseta e Planeta, Garotas do Programa. Como redatora final trabalhou nos seguintes programas da TV aberta: Dicas de um Sedutor (2008), Malhação: Intensa como a Vida (2012/2013, indicada ao Emmy Digital), Malhação Sonhos (2014/2015, indicada ao Emmy Kids e ao Emmy Digital) e a novela Totalmente Demais (2015/2016, indicada ao Emmy Internacional de Melhor Telenovela). Em 2020, escreveu a novela Bom Sucesso para a TV Globo e finaliza para o cinema a adap- tação de Pluft, o fantasminha, texto clássico para crianças de Maria Clara Machado, uma produção em 3D com previ- são de lançamento para… quando os cinemas reabrirem.

Representatividade nas telas - Transmitido em 25/11/2020

Andrés Lieban

Sócio-fundador e diretor criativo da 2DLab, formado em Artes Plásticas, trabalha com animação há mais de 25 anos na produção de peças publicitárias, séries internacionais, longas e curtas-metragens. Criador e diretor das séries Meu AmigãoZão (Discovery Kids, TV Brasil), Quarto Do Jobi (TV Ratimbum) e Corta! (Studio Universal), também foi diretor criativo da série Conta Comigo (TV Brasil) e dirigiu as animações do DVD Toquinho no Mundo da Criança. Suas obras acumulam prêmios nacionais e internacionais em eventos como Anima Mundi, Festival de Chicago, Divercine, Prêmios TAL e Preux Janeusse Iberoamericano. Entre 2005 e 2006, foi presidente da ABCA (Associação Brasileira de Cinema de Animação). Andrés é líder do Núcleo Criativo 2DLAB e consultor de projetos de animação. Foi parecerista em concursos para linhas de fomento da CORFO (Chile) e PROIMAGENES (Colombia), onde também prestou consultoria a projetos selecionados. Da mesma forma, em 2017 foi consultor dos roteiros de longa infanto-juvenis para o Laboratório Novas Histórias. No ano seguinte, fez a direção geral da exposição Brasil Quadro a Quadro – 100 Anos da Animação Brasileira montada em Annecy, na França. Atualmente dirige seu primeiro longa, da franquia Meu AmigãoZão.

Sandro Lopes

Sandro Lopes é um cineasta, professor e pesquisador nascido na zona norte carioca. Em suas pesquisas aborda a tecnologia a partir do campo da comunicação midiática, entendendo que uma mídia democrática deve ter a base no pluralismo e na diversidade como um direito de todos, sobretudo da infância e da adolescência. Desenvolve o projeto transmidiático Nana e Nilo, em que transita da ilustração a animação. Além disso, produz o projeto Kekere infâncias e dirigiu o documentário “O lá e o aqui”. Atualmente, lançou no Youtube a série “O que é animação negra?”.

Literatura e produção audiovisual para infância - Transmitido em 26/11/2020

Flávia Lins e Silva

Flávia Lins e Silva nasceu no Rio de Janeiro, estudou jornalismo na PUC/RJ, é roteirista e escritora. Autora da série Diário de Pilar, começou a escrever roteiros em 1996, com a série Caça Talentos, na TV Globo, onde trabalhou por quase 20 anos. Depois, já como roteirista independente, criou a série Detetives do Prédio Azul para o canal Gloob, que já está na 16ª temporada. São 8 anos dedicados aos detetives mirins mais amados do Brasil. Quase 400 casos de mistério desvendados num único prédio! Além da série DPA, Flávia escreveu a série Valentins, em parceria com Claudia Abreu, dois longas-metragens dos detetives. Criou também a série Diário de Pilar em animação, dirigida por Bruno Bask e Humberto Avellar para o canal Nat Geo Kids, exibida em toda a América Latina.

Humberto Avelar

Cineasta de animação, Humberto Avelar já realizou mais de 150 filmes animados para cinema e TV, incluindo curtas, séries e campanhas, além dos trabalhos publicitários. Como Diretor de animação na produtora Multirio dirigiu, além de programas em live action, os filmes da série “Juro que vi”, “Cantigas de roda” e “Que medo”, que vem sendo premiados em festivais de cinema dentro e fora do Brasil, com destaque para Japan Prize, Prix Jeneusse Iberoamericano e para os festivais de Recife, Maranhão, Bahia, Animamundi e Grande Prêmio do Cinema Brasileiro. É criador do piloto da série “Vai dar Samba” exibido pelas TVs Ratimbum e Cultura. Atuando junto a Mixer e TV Globo, foi diretor das três temporadas da série animada do Sítio do Picapau Amarelo, exibidas pela Cartoon Network Brasil e América Latina, canais Tooncast, Boomerang e Globo. É diretor da série “Mundo Ripilica, as aventuras de Lilica, a coala”, exibida pelo canal Discovery Kids e codiretor da série “Diário de Pilar” para o canal Nat Geo Kids. Seus trabalhos já obtiveram o selo “altamente recomendável para crianças e adolescentes”, conferido pelo Ministério da Justiça e receberam menção especial da UNICEF.

Bruno Bask

Diretor criativo na Mono Animation, atua há mais de 20 anos em animação, criando estórias e moldando em narrativas audiovisuais através de diferentes técnicas em Computação Gráfica. Com experiências em filmes de curta e longa-metragem e séries, além de filmes de conteúdo de Marca. Em destaque, dirigiu e produziu filmes para marcas como Hellmann’s, Porto Seguro e Embraer. Dirigiu o premiado curta “Buba” e “Remoto Controle”; foi diretor de animação de dois longas: “Tropa de Trapo” e “Tarsilinha”; atuou também como Diretor de Animação da série “Glitter Model” (Disney Channel). É co-criador da série “Mundo Ripilica” (Discovery Kids) e atualmente co-dirigiu a série “Diário de Pilar” (NatGeo Kids).

Encontros de Cinema Infantil com Tomm Moore - Transmitido em 27/11/2020

Tomm Moore

Cofundador e diretor de criação da Cartoon Saloon

Acerca da história da empresa, Tomm trabalhou como diretor, diretor de arte, storyboarder, animador e ilustrador em uma gama de projetos, desde comerciais até serviços para longa-metragem e séries de TV, bem como realizou uma variedade de curtas-metragens. Dirigiu dois longas-metragens que foram sucesso universal. Ambos foram nominados para Melhor Longa-Metragem Animado no ACADEMY AWARDS®️: “O Segredo de Kells”, em 2010, e a sequência espiritual “A Canção do Oceano”, em 2015. Tomm também foi codiretor (com Ross Stewart) do segmento “On Love” (“Sobre o Amor”), de “O Profeta”, um longa de animação produzido por Salma Hayek baseado no best-seller do escritor Khalil Gibran. Ele recém-terminou seu último longa, “Wolfwalkers”, do qual foi codiretor, juntamente com Ross Stewart. Tomm Moore recebeu o prêmio Directors Guild of Ireland and America’s Finder’s Series Award 2008 e o prêmio de Diretor Europeu do Ano no Cartoon Movie de 2009.

Faça parte da nossa lista!

Receba notícias atualizadas sobre a Mostra

    Aceito receber emails da Mostra de Cinema Infantil

    logomarcas patrocinadores e realizadores
    Mostra de Cinema Infantil