“Criança tem que ser tratada como criança, mas com inteligência”, explica o diretor André Pellenz

André Pellenz, diretor de “Os detetives do Prédio Azul”, conversou com os pequenos antes da sessão que lotou o Teatro Pedro Ivo neste segundo dia de mostra

 

A primeira aventura cinematográfica do trio de investigadores de “Os detetives do Prédio Azul”, baseado na série de TV infantil homônima, lotou o Teatro Governador Pedro Ivo Campos neste domingo, 1 de julho. A exibição contou com a presença do diretor André Pellenz, que conversou com a criançada antes do início da sessão. Na plateia, algumas crianças usavam capa vermelha – identificados com a série que estreia a 10ª temporada em agosto -, e vibraram ao saber das gravações do segundo filme, que tem estreia programada para janeiro de 2019.

O filme exibido na Sessão Longa Nacional da Mostra narra a história de detetives que têm a missão de salvar o edifício em que moram da destruição. Quando se infiltram na festa da síndica, uma bruxa, testemunham um crime mágico que coloca o prédio em risco de demolição. Para solucionar o problema, eles contam com a ajuda do porteiro, que empresta uma kombi para ser a sede da operação.

A série D.P.A. surgiu há seis anos com o canal de desenhos Gloob e, depois de oito temporadas, saiu o filme. “Praticamente inventamos a dramaturgia infantil brasileira”, disse André Pellenz que dirigiu a série até a 9ª temporada. Segundo ele, existiu uma preocupação em não transformar a série em um longa-metragem. “É diferente para os atores e também para o público, que vê as coisas com outra dimensão, outro peso. Fazer um filme é muito mais demorado e difícil”, explicou André em um papo animado com a plateia infantil.

Antes da sessão, André Pellenz respondeu as curiosidades das crianças.

 

O desafio da produção de um longa como D.P.A., segundo André, é o de competir com filmes infantis que têm muito mais recursos. “É um público acostumado a uma qualidade de produção muito boa. A minha concorrência são os filmes infantis norte-americanos. Nosso desafio foi manter o padrão alto de qualidade”. Para o diretor, o grande sucesso da série e do filme são os elementos que fazem uma ponte entre o universo infantil e adulto. “Criança tem que ser tratada como criança, mas com inteligência”, defende.

“Os detetives do prédio azul” começou a ser filmado em janeiro de 2017, teve um mês e meio de filmagens e outros quatro de finalização.

 

Texto: Manoela de Borba

Fotos: Carolina Arruda









Faça parte da nossa lista!

Receba notícias atualizadas sobre a Mostra

    Aceito receber emails da Mostra de Cinema Infantil

    logomarcas patrocinadores e realizadores
    Mostra de Cinema Infantil