O primeiro desenho animado produzido no Brasil, o filme “Piconzé”, dirigido por Yppe Nakashima, em 1972, foi exibido na abertura da 4ª Mostra para 1.000 crianças de escolas públicas. Pudemos constatar que ainda hoje esta antiga animação agrada crianças e adultos.

Outras atrações da 4ª Mostra foram os filmes “O Boto”, “O Curupira” e “Iara”, produzidos pela MultiRio. As crianças de escolas públicas puderam conhecer mais detalhes do folclore brasileiro. Após as sessões, todas as crianças participaram de uma oficina de brinquedos óticos com o Núcleo de Animação de Campinas. A Mostra ofereceu oficina, transporte, lanche, filmes e pipoca para a garotada. Entrar em contato com o mecanismo do desenho animado foi um dos pontos alto desta Mostra.

Uma oficina de produção de animação foi oferecida para 15 crianças do Projeto Esperança, da Comunidade Chico Mendes. Durante 10 dias eles escolheram o tema, fizeram o roteiro, desenharam e finalizaram uma animação de três minutos. A exibição desta animação foi um momento muito emocionante da Mostra, quando crianças de diferentes classes sociais puderam estar juntas para apreciar um trabalho tão especial. A animação “Chico Mendes, o Paraíso das Brincadeiras” foi exibida no final da Mostra, antes do show de encerramento do grupo musical Palavra Cantada.

A Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis promoveu pela primeira vez no Brasil um encontro para debater o cinema infantil. Várias pessoas ligadas ao tema estiveram reunidas e discutiram assuntos importantes para o desenvolvimento do setor. Neste encontro foi elaborado um documento e entregue ao Ministério da Cultura para que se planejem ações pensando sobre o cinema infantil no Brasil.

Debate 2005 – 1º Encontro Nacional do Cinema Infantil

Oficina 2005

Notícias 2005