Lugar da infância é na Mostra


Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis encerra a sua aclamada 18ª edição com alcance de 10 mil pessoas, cerca de 100 escolas e premiando a diversidade das infâncias

Lugar de criança é no cinema! Esse enunciado foi devidamente comprovado durante o mais importante evento audiovisual voltado ao público infanto-juvenil do país, a Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis, que neste ano completou sua 18ª jornada, numa edição histórica, encerrada neste sábado (06). Protagonistas de enredos divertidos e emocionantes – entre mais de 50 títulos de ficção, animação e documentários, a garotada abraçou a responsabilidade em escolher as melhores produções, conferindo dois prêmios especiais: melhor curta-metragem e de público. A 18ª Mostra termina e já começa a 19ª, que acontecerá em junho e julho de 2020!

Após a fantástica maratona de filmes, iniciada no último dia 29, o júri infantil se encantou com o curta-metragem “Bicho do Mato”, uma obra ficcional que conta a história de Jussara e sua família, que deixam o campo para morar na cidade. “Gostei muito da personagem principal, que sofria bullying por ser do interior e ter um sotaque diferente, e ela provou ser uma pessoa muito especial”, conta Marina Vale Queiróz, de 9 anos, uma das 6 crianças da banca especializada, que também atribuiu uma menção honrosa ao vídeo “Dela”.

O encerramento desta edição que celebrou os 18 anos da Mostra marcou o protagonismo das crianças, seja prestigiando as mais de 30 sessões de exibição, além dos shows, e também à frente e por trás das câmeras! E não poderia ser mais apropriado finalizar a edição com “Festa”, espetáculo musical da premiada Banda Mirim, de São Paulo. O auditório do Teatro Pedro Ivo lotou para o encerramento e culminou com a exibição ao ar livre, no início da noite, dos filmes premiados – projeção por energia solar a cargo do projeto Cinesolar. Como se viu, o festival foi movido à energia das crianças e do sol!

 

 

Mostra de todas as infâncias

A Mostra de Cinema Infantil fecha 2019 mobilizando mais de 10 mil pessoas e cerca de 100 escolas das redes pública e particular de ensino de Florianópolis. Com uma programação totalmente gratuita – dos filmes ao transporte para estudantes e pipoca – o festival se consolida como o principal evento cinematográfico para a infância de Santa Catarina e do país. E 2020 já chegou. A edição do próximo ano começa a ser planejada. Para a diretora-geral e idealizadora do festival, Luiza Lins, o resultado desta edição “nos dá mais forças ainda para voltarmos no ano que vem”. “Eu termino essa edição muito feliz. Foram mais de 10 mil crianças, filmes para bebês, debates, encontros, homenagem ao Charlie Chaplin com o Cinema ao Vivo, foi incrível. Eu agradeço ao público. Criança precisa de cinema, de teatro, de brincadeira. As crianças do Brasil e do mundo merecem!”, disse Luiza.

 

O público também escolhe

O público, composto por crianças e adultos também deram seu veredito e o escolhido na categoria melhor curta-metragem nacional foi “Carlitos Esfomeado”, uma animação em stop motion onde um dos mais icônicos personagens do cinema, Charles Chaplin, se diverte criando uma pizza imaginária. O filme fez parte de um projeto disciplinar desenvolvido por alunos e alunas da Escola dos Sonhos, de Florianópolis, e cativou a todos com sua divertida história. Da sessão internacional quem se destacou foi o curta-metragem de animação chileno “Pichintún”, que mostra a história de Miguel, um menino cego bem brincalhão, cheio de energia.

 

O voto técnico

A banca especializada da 18ª edição da Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis sensibilizou-se pelo curta “O Véu de Amani”, retratando o cotidiano de uma menina paquistanesa no Brasil. “Um tema contemporâneo acerca dos imigrantes, uma personagem muçulmana, que perdeu mãe e irmão na guerra, foi lindamente retratado, do formato a fotografia, da estética narrativa a construção dos personagens, nos prendendo desde o começo”, afirma Gláucia Dias da Costa, uma das três juradas desta edição, que também brindou o filme “Dono de Casa” com uma merecida menção honrosa.

No quesito animação “Vivi Lobo e o quarto mágico” foi o preferido do júri técnico. “A temática do bullying e do empoderamento feminino apresentado no curta foi muito bem realizado, com delicadeza e um estilo visual lindo”, finaliza Glaucia, que em conjunto com o corpo técnico ofereceu a série Mytikah, o livro dos heróis, outra menção honrosa.

Denise Ferreira (editora do Portal Floripinhas), Glaucia Costa (professora de História e doutoranda em Educação) e Felipe Cargnin (roteirista e professor de animação)

 

 

Os Premiados – Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis 2019

 Prêmio Júri Infantil

– “Bicho do mato” (de Juliana Sanson, PR, ficção, 2018, 15 min 34 seg)

– Menção Honrosa: “Dela” (de Bernard Attal, BA, ficção, 2018, 8 min 15 seg)

 

Prêmio Júri Técnico (adulto)

– Prêmio Ficção: “O Véu de Armani” (de Renata Diniz, DF, ficção, 2018, 14 min 58 seg)

– Prêmio Animação: “Vivi Lobo e o quarto mágico” (de Isabelle Santos e Edu MZ Camargo, PR, animação, 2019, 13 min)

– Menção Honrosa (ficção): “Dono de casa” (de Anderson Lima, MG, ficção, 2018, 8 min 05 seg)

– Menção Honrosa (animação): série “Mytikah: o livro dos heróis”

 

Júri popular

– “Carlitos Esfomeado”: (de Alice Bretas, Clara Moreiras, Clara Bolsoni, Elis Cortez, João Manoel Victoria, Lívia Queiroz, Martina Martignoni e Mateus Antunes, SC, animação, 2018, 3 min 07 seg)

– “Pichintún”: (de Karen Garib, Chile, animação, 2018, 7min)

 

Anotem: 19ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis em junho e julho de 2020! #vempramostra2020

Confira a galeria completa do sábado de encerramento, 6, clicando aqui!

Deixe seu comentário