Homenagens à África na Mostra


A África, continente que sedia a Copa do Mundo, é homenageada nesta nona edição da Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis. No sábado 19 de junho, dia da abertura do evento, o público que foi conferir as atividades teve a oportunidade de conhecer um pouco mais dessa cultura, através de música, literatura, fotografia e artesanato.

Os batuques que compõem o ritmo africano foram apresentados pelo grupo Africatarina, formado por uma bateria composta por 25 crianças e adolescentes das comunidades da Armação e da Lagoa do Peri. A cultura africana também foi abordada em livro, com o lançamento de “Cartas Entre Marias: uma viagem à Guiné-Bissau”, de Virginia Maria Yunes e Maria Isabel Leite. A obra narra a história de duas amigas que conversam por correspondência – uma de Florianópolis, outra de uma aldeia no interior da Guiné-Bissau, na África, onde foi morar temporariamente, devido ao trabalho do pai. Por meio da escrita, elas falam de seu cotidiano, suas famílias, seus “segredos”, medos, anseios e, assim, tecem as impressões de aproximação e distanciamento entre suas vidas e a das demais crianças da aldeia africana.

No final da tarde, as crianças participaram da oficina de bonecas Abayomi, ministrada por Luiz A. Dutra Rodrigues, que ensinou as crianças a fazerem as bonequinhas de pano com nós, resgatando uma das principais peças do artesanato africano. Criadas na África como amuleto de proteção, elas foram trazidas ao Brasil pelas escravas que rasgavam a barra das saias e faziam “Abayomis” para as crianças brincarem, buscando o fortalecimento da auto-estima e a preservação da sua identidade cultural. Segundo o professor, Abayomi significa “O meu presente” e “Aquela que traz felicidade” e pode ser um ótimo presente a quem se quer bem. Cecília, de 6 anos, gostou da idéia e resolveu presentear sua mãe, Gisele Dias, com a boneca confeccionada por ela.

Até o final da Mostra, os visitantes ainda poderão apreciar a exposição da fotógrafa Virginia Maria Yunes, com retratos de crianças captadas em diferentes países, entre eles Guiné-Bissau, Uganda, Burundi e Quênia, no continente africano. A exposição oferece um espaço-tempo de deleite e reflexão sobre a infância, em que as crianças brilham com diferentes olhares, gestos, atitudes, em diversos lugares, culturas e condições sociais.

“As crianças brasileiras ainda desconhecem a cultura africana. Com a realização da Copa do Mundo, isso tem vindo mais à tona. Por isso resolvemos prestar essa homenagem através não só o cinema, mas também outras formas de vivenciar a cultura”, destaca a diretora geral da Mostra de Cinema Infantil, Luiza Lins.

Crédito das fotos: Cleide de Oliveira

[nggallery id=13]

Deixe seu comentário