Fórum de Cinema e Educação traz a palestra “A experiência lúdica e a liberdade de brincar na escola”


 

Nélio Spréa

Professores e educadores são convidados especiais do Fórum de Cinema e Educação, evento gratuito que acontece em 2 de julho, segunda-feira, da 14h às 17h, no Cinema do Centro Integrado de Cultura (CIC). Parte da programação para adultos da 17ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis, o fórum traz Nélio Spréa, diretor dos filmes premiados “O fim do recreio” e “A escola de ensino fenomenal” para a palestra “A experiência lúdica e a liberdade de brincar na escola”.

Os curtas de Nélio estão entre os mais amados pelas crianças, pois traz o ambiente escolar como pano de fundo para histórias criativas e de engajamento no sentido de transformar o ambiente escolar em um lugar mais interessante para as crianças. Tem circulado por festivais de todo o país recebendo prêmios.

Nélio Spréa é doutorando em Educação pela UFPR e palestrante atuante nos programas de formação pedagógica das redes municipais de ensino em várias regiões do Brasil. Produtor cultural, educador, músico e pesquisador, dedica-se à revitalização do espaço escolar, ao fomento de práticas pedagógicas voltadas a uma educação mais sensível e à valorização e divulgação da cultura popular brasileira. Já desenvolveu e coordenou dezenas de projetos sociais dirigidos a escolas públicas e comunidades carentes, atendendo gratuitamente mais de 60 mil crianças e jovens.

 

Saiba mais sobre os filmes


O fim do recreio
No Congresso Nacional, um projeto de lei pretende acabar com o recreio escolar. Ao mesmo tempo, em uma escola municipal de Curitiba, um grupo de crianças pode mudar toda essa história. Recheado de vibrantes brincadeiras infantis, O Fim do Recreio é um curta-metragem para todos os públicos, que bota a boca no trombone e avisa: cobra parada não come sapo. Assista aqui!


A escola do ensino fenomenal
Na escola de ensino fenomenal a criatividade não encontra barreiras. Fifi, o diretor, é doutor em ciências lúdicas e faz das brincadeiras seu principal canal de comunicação com as crianças. Não há limites à inventividade nos pátios, nos corredores e salas de aula. Está aberta a temporada dos jogos de mãos! Alunos, professores e funcionários descobrem que a escola é também espaço de criação e celebração.


Texto: Paula Guimarães

Deixe seu comentário