Audiovisual na escola


Nesta terça-feira, 8 de julho, das 9 às 18 horas, 15 professores de escolas públicas e particulares participam de uma oficina sobre realização audiovisual, no Centro Integrado de Cultura (CIC), dentro da programação da 7ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis. A ministrante, Melina Curi, formada em cinema pela Unisul, conta que a proposta é transmitir informações sobre teoria e prática da realização de vídeos e a importância da utilização do audiovisual na sala de aula.

“Vamos trabalhar para além da exibição, aprofundar o entendimento de todos os passos da produção de um audiovisual para que os professores possam utilizar nas aulas, usar como ferramenta de ensino-aprendizado”, explica. Para ela, quanto maior o entendimento sobre o processo de produção, maior será a capacidade de formação de um público mais crítico. Melina preparou a oficina junto a Renato Magalhães, também formado em cinema pela Unisul. O documentário francês Ser e Ter, de Nicolas Phillibert, que enfatiza o processo educacional, vai ser utilizado durante a oficina.

Crianças aprendendo na prática a magia do cinema

Uma experiência prática será apresentada no período da manhã, a partir das 9 horas. Professores e alunos, da faixa dos sete anos, da Escola Autonomia, da Capital, desenvolveram o projeto “Luz, Câmera, Ação”, durante três meses. O resultado é um vídeo de 10 minutos. Num trabalho interdisciplinar, o projeto envolveu várias áreas e as crianças participaram de cada etapa: da escolha da história à atuação, filmagem e finalização do filme.

“Nosso objetivo foi proporcionar às crianças uma vivência da linguagem audiovisual, apropriação e percepção das mídias e das informações que elas transmitem”, afirma Ângela Duarte, coordenadora pedagógica da escola.

Deixe seu comentário